Escrito em por & arquivado em Angelo, Game Movies, Gaymer Review.

Como disse na última edição do GaymerCast, minhas expectativas para o Capítulo Final estavam bem baixas. Então, eu simplesmente desliguei o cérebro e fui com a intenção de me divertir, simples assim. Nada de exigir enredos elaborados ou um desfecho que (por um milagre) conseguisse tapar todas as crateras da franquia. E essa foi exatamente a sensação que tive, com cenas de ação frenéticas e a Alice mais humanizada da série, consegui completar meu objetivo.

Os fãs dos longas vão adorar, já os fãs dos games nem tanto. É até difícil de decifrar o enigma que se tornou a mente de Paul Anderson quando o assunto é a história de Resident Evil. E essa foi a única maneira que encontrei para aceitar todas as explicações dadas no suposto fim da franquia no cinema.

Leia mais »

Escrito em por & arquivado em GaymerCast.

Está entre nós!

A segunda (e última parte) sobre os filmes live-action de Resident Evil acaba de sair do forno. Nessa edição do GaymerCast continuamos destrinchando a saga cinematográfica de Paul W. S. Anderson e Milla Jovovich. Na última edição paramos no terceiro longa, lançado em 2007. Agora, apontamos mais falhas na história no quarto e quinto filme, além de nossas expectativas e curiosidades sobre o capítulo final que estreia no Brasil em 26 de janeiro. Então não perca tempo, aperte o play e aproveite.

 

E se quiser participar ou dar sua opinião/sugestão para o podcast deixe seu comentário ou envie um e-mail para contato@gaymeover.com.br.

 

Leia mais »

Escrito em por & arquivado em GaymerCast.

Hello Gaymers!

Na nossa primeira edição do GaymerCast de 2017 vamos destrinchar todos os filmes live action de Resident Evil. Contamos tudo sobre a pré-história antes de se tornar o que temos hoje. Além de apontar todos os furos na história escrita por Paul W. S. Anderson. Essa será a versão oficial do nosso especial que se iniciou em um post aqui no blog, mas achamos que assim ficaria mais dinâmico e divertido.

Como tínhamos muitas curiosidades e observações sinceras sobre os longas, o podcast ficou um pouco longo. Por isso tomamos a decisão de dividir essa edição em duas partes! A segunda parte está prevista para o próximo domingo e enquanto isso vocês já podem apertar o play e debater com a gente sobre os três primeiros filmes da saga.

Leia mais »

Escrito em por & arquivado em Angelo, Artigos, Game Movies, Sem categoria.

Em nossa primeira série especial, o Gayme Over irá destrinchar os cinco filmes de RE. Nesse post contaremos curiosidades da produção, erros de enredo, continuidade e faremos comparações com o game numa análise detalhada de cada título lançado até o momento, apontando os erros e acertos nos longas do diretor Paul W. S. Anderson.

 

Nesse post nos comprometemos em dizer a verdade, nada mais que a verdade mesmo que possa irritar alguns fãs dos filmes e dos jogos!

Verdade Rupaul

 

Nesta primeira parte temos como destino a cidade de Raccoon City, mais precisamente o laboratório secreto chamado de Colmeia! Então prepare-se e venha conosco nessa viagem turbulenta que são os 14 anos de Resident Evil no cinema!

 

Leia mais »

Escrito em por & arquivado em Angelo, Artigos, Game Movies.

Muito se fala sobre o que levou o diretor e roteirista Paul Anderson a elaborar uma trama tão diferente da original, na época do lançamento do primeiro filme suas justificativas eram bem diferentes das atuais

 

Resident Evil é um sucesso, tanto no cinema quanto nos videogames, cinco filmes em live action foram produzidos e o sexto capítulo da saga cinematográfica está em produção. Segundo o IMDB, juntos os filmes já arrecadaram mais de US$915 milhões, tornando-se a adaptação de um game para o cinema mais bem sucedida da história. Mesmo passados 13 anos desde o lançamento de RE: O Hóspede Maldito, ainda existem discussões calorosas entre os fãs dos games. Muitos reclamam da história não ser fiel ao material original e protagonizado por uma personagem que não existe em nenhum jogo, enquanto os personagens transportados direto dos jogos para o cinema são meros coadjuvantes. O que ainda intriga muita gente é: Por que os filmes são tão diferentes?

 

Leia mais »