Escrito em por & arquivado em Angelo, Game Movies, Gaymer Review.

Como disse na última edição do GaymerCast, minhas expectativas para o Capítulo Final estavam bem baixas. Então, eu simplesmente desliguei o cérebro e fui com a intenção de me divertir, simples assim. Nada de exigir enredos elaborados ou um desfecho que (por um milagre) conseguisse tapar todas as crateras da franquia. E essa foi exatamente a sensação que tive, com cenas de ação frenéticas e a Alice mais humanizada da série, consegui completar meu objetivo.

Os fãs dos longas vão adorar, já os fãs dos games nem tanto. É até difícil de decifrar o enigma que se tornou a mente de Paul Anderson quando o assunto é a história de Resident Evil. E essa foi a única maneira que encontrei para aceitar todas as explicações dadas no suposto fim da franquia no cinema.

Leia mais »