Escrito em por & arquivado em Angelo, Artigos, Game Movies, Gaymer Review.

Muitos fãs de Resident Evil reclamam sobre os filmes live action dirigidos por Paul Anderson. Segundo esses “haters”, o principal motivo da desavença é o fato de não seguir a história dos games. Porém, se engana quem acredita que os filmes em CG da série são lindos e maravilhosos, só pelo fato de acharem um espacinho em meio a confusa time line da franquia.

Primeiro tivemos RE Degeneração, de 2008, que conseguiu homenagear de forma simplória o décimo aniversário de Resident Evil 2. Em 2012, RE Condenação veio com um enredo confuso, que não agrega praticamente nada a franquia, tornando-se apenas um delicioso fan service necessário para alimentar a indústria. Agora temos Resident Evil: A Vingança, que mais uma vez joga fora a oportunidade de fazer algo no mínimo interessante. Com enredo manjado, dublagem de qualidade duvidosa e uma animação que decaiu bastante em comparação com seus antecessores.

Leia mais »

Escrito em por & arquivado em Sem categoria.

Ah, Resident Evil! Um amor que surgiu no primeiro gameplay. Mais exatamente naquela tarde fatídica em meados de 2003, na qual tomei diversos sustos jogando RE 3 com azamiga! Desde então, me vejo apaixonado por esse enredo riquíssimo, com personagens marcantes e tramas mirabolantes. Mesmo que a saída do criador da franquia tenha deixado sua obra prima nas mãos de terceiros, fica nítido que Capcom não faz a mínima ideia de até quando essa história vai se estender, ou se os protagonistas terão um desfecho.

Imagino que  em 10 anos, veremos os mesmos personagens, com cabelos grisalhos (ou não no caso dessa nova versão do Chris), ainda enfrentando os terríveis ataques biológicos com o empenho de sempre. Em Resident Evil 7, lançado em janeiro deste ano, somos introduzidos novamente ao mundo do survival horror clássico – tão implorado pelos fãs – e ao contrário de seu antecessor (na série numerada), foi aclamado pela crítica. Não que RE 7 seja um jogo ruim, longe disso. Mas ao finaliza-lo minha maior dúvida sobre a trama inteira foi: e daí?

Leia mais »

Escrito em por & arquivado em Angelo, Artigos.

Resident Evil 7 tem deixado parte dos fãs bem preocupados com as mudanças mostradas até agora, apesar de se propor em resgatar as origens do survival horror, principal característica dos primeiros jogos da série, a visão em primeira pessoa e a falta de personagens já conhecidos fez com que muitos torcessem o nariz ao jogar a demo “Beginning Hour”, levantando questionamentos que vão desde o enredo ao visual do game. Na última segunda-feira (5), aconteceu o último dia da Brasil Game Show deste ano, no qual o gerente de relações públicas da Capcom no Brasil, Fábio Santana, respondeu a diversas perguntas dos fãs no estande da Warner que é a distribuidora oficial dos jogos em terras brazucas.

Fábio deu mais informações sobre os personagens, além de explicar o porquê a Capcom decidiu fazer um RE tão diferente do que já estamos acostumados:

Leia mais »

Escrito em por & arquivado em Angelo, Danilo, TOP.

Resident Evil é uma série bem única nos videogames. Fazendo aniversário este mês, não é toda franquia que pode dizer que sobreviveu ao teste do tempo e mantém fãs por duas décadas esperando o próximo capítulo da saga.

20 anos atrás, foi pedido a Shinji Mikami para fazer um jogo de horror inspirado no em Sweet Home do Nintendinho, com a intenção de ser um remake do mesmo, mas com fortes referêncas trazidas de Alone in the Dark (PC). Mikami acabou criando um produto próprio e diferente do objetivo inicial, definindo o tipo de jogo que ele queria como um “Survival Horror”.

A partir dai a série foi deixando um legado gigantesco de filmes, jogos, quadrinhos, action figures, livros, entre vários outros produtos. Mas vamos nos focar naquilo que fez RE tão grandioso com os momentos mais memoráveis em toda a saga.

*****CONTÉM SPOILERS DA SAGA PRINCIPAL*****

Leia mais »